Blog > Agricultura > Funcho: como cultivar e utilizar na cozinha?

Cultivar os próprios produtos é uma prática cada vez mais recorrente, principalmente aqueles que trazem grandes benefícios, como o funcho.

É um ingrediente muito utilizado na culinária, com grande popularidade. A razão prende-se com as suas propriedades aromáticas, além dos efeitos medicinais.

Para saber mais, continue a ler o nosso artigo.

 

O que é Funcho?

Com o nome científico de Foeniculum vulgare, é considerada uma erva aromática de sabor característico que produz sementes popularmente conhecidas como erva-doce.

Além de ser comestível, esta erva é também muito utilizada no fabrico de perfumes e ambientadores.

Podendo atingir grandes dimensões, caracteriza-se pelas pequenas flores amarelas e folhas recortadas com uma espécie de penugem.

Existem algumas variedades, podendo variar no sabor mais adocicado ou apimentado.

Normalmente, o funcho encontra-se em folha durante todo o ano, começa a florescer entre o mês de agosto e outubro e as suas sementes amadurecem por volta de setembro e outubro.

 

Quais os benefícios?

Além do sabor característico que oferece aos pratos, o funcho é rico em anetol, estragol, vitaminas, fibras e minerais, sendo essa a razão dos seus benefícios para a saúde.

Assim sendo, é usado principalmente para tratar ou aliviar problemas digestivos como por exemplo:

  • Dores ou transtornos de estômago;
  • Flatulência;
  • Dificuldades na digestão;
  • Enjoos e vómitos;
  • Diarreia;
  • Inflamações intestinais.

Graças à sua ação diurética e expectorante, pode ajudar no processo de emagrecimento e também no combate à tosse, rouquidão e catarro, respetivamente.

Mas há mais: dado que é antiespasmódico e antibacteriano, pode acalmar dores menstruais e intestinais.

Além disso, pode aliviar sintomas como olhos cansados ou quadros de conjuntivite.

 

Como cultivar Funcho?

O funcho é encontrado no mercado de várias formas – apenas as sementes, folhas e flores secas ou outras partes para cozinhar.

Mas pode optar por cultivá-lo.

Nesse caso, saiba que é aconselhável plantar as sementes in situ, isto é, no próprio local, por altura da primavera ou outono.

De forma geral, o funcho adapta-se à maioria dos solos (mais argilosos e arenosos, entre outros), mas tende a preferir terrenos secos e bem drenados.

Se o clima onde se encontram for especialmente húmido e frio, ou se a remoção da água em excesso não for devidamente realizada, a plantação pode acabar por morrer. Assim, não é adequada a ambientes marítimos.

Por outro lado, é tolerante a outras condições adversas, nomeadamente seca e ventos fortes.

Além disso, o seu crescimento é estimulado com a exposição solar.

Existe mais uma recomendação: atenção a outras plantações próximas, entre as quais as de feijão ou tomate, uma vez que o cultivo de funcho pode prejudicar ou até mesmo inibir o seu crescimento.

Quanto à poda, realize-a por volta do mês de março, para que a planta possa crescer e multiplicar-se favoravelmente.

 

6 Formas de Utilizar o Funcho

As sementes de funcho talvez sejam as partes mais utilizadas. Contudo, todas as outras – caule, raízes, folhas - podem ser utilizadas na cozinha, sob diversas formas, desde que devidamente lavadas.

Vejamos quais são.

 

1. Infusões e chás

Pode ser consumido na forma de chá, deixando as sementes atuar na água quente, como óleo essencial tomado ao longo do dia ou como xarope, para aliviar dores de garganta, por exemplo.

Além disso, é possível também fazer infusões, especialmente a partir das raízes.

 

2. Sopas e molhos

Já alguma vez fez uma sopa com as partes de certos ingredientes, como caules e cascas, que normalmente são deitadas para o lixo?

É uma forma eficaz de evitar o desperdício.

Com o funcho, pode fazer o mesmo, utilizando os caules para o caldo.

Pode também cortar finamente as folhas para o mesmo propósito, ou para fazer algum tipo de molho.

Contudo, tenha atenção ao misturar com outras ervas aromáticas para não resultar numa combinação insatisfatória.

 

 

3. Saladas

Nem sempre tem de cozinhar as partes do funcho que quer utilizar. Os caules crus, por exemplo, funcionam muito bem em saladas.

 

4. Bolos e pão

O funcho é também muito usado no fabrico de pão e em muitos produtos de doçaria, como bolos ou tortas, especialmente as sementes.

 

5. Pratos de carne ou peixe

Graças ao seu sabor muito característico, as folhas, o caule e a raiz de funcho podem servir como tempero, tanto para pratos de carne como de peixe.

 

6. Por conta própria

Pode ser servido como ingrediente principal, conjuntamente com outros legumes, por exemplo:

Cozido, assado no forno com azeite, sal e pimenta, refogado, cortados às rodelas – são muitas as opções.

 

Comece a cultivar e utilizar o Funcho com a ajuda da Agriloja

Já conhece as principais informações sobre como cultivar e cozinhar funcho, mas antes de pôr mãos à obra pode ainda precisar de mais conselhos ou até mesmo de ferramentas de trabalho.

Encontra tudo isso na Agriloja – excelentes produtos de agricultura e ainda um aconselhamento profissional, que contribuirão para o sucesso do seu cultivo.

REDE DE LOJAS AGRILOJA

Leiria

Rua da Cooperativa Nº2
Leiria, Leiria, 2410-262

(+351)244860600

geral.leiria@agriloja.pt

Horário:

Segunda a Sexta:

09:00 – 20:00

Sábado:

08:00 – 13:00

Siga-nos nas redes sociais